sábado, 26 de dezembro de 2009

Aécio Neves, pela terceira vez consecutiva, eleito o melhor governador do Brasil, no ranking da Folha de S. Paulo

O governador de Minas, Aécio Neves, segue insuperável no ranking da Folha de S. Paulo e, pela terceira vez consecutiva, é apontado como o melhor governador do país. O Aécio é o mais popular do ranking de dez governadores avaliados pelo Datafolha, em pesquisa realizada entre os dias 14 e 18 deste mês.

Aécio obteve nota média de 7,5 numa escala de 0 a 10. Entre os moradores de Minas entrevistados na sondagem, 73% consideram o governo de Aécio ótimo ou bom, ante 19% que o avaliam como regular e apenas 6% que acham péssima ou ruim sua administração.

O mineiro já liderava o ranking na sondagem anterior, feita em março deste ano, quando obteve 75% de aprovação e nota média 7,6. Na pesquisa realizada pelo Datafolha em novembro de 2007, Aécio também liderou o ranking.

Os governadores de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e do Ceará, Cid Gomes (PSB), permanecem bem avaliados e ocupam, respectivamente, a segunda e terceira colocação no ranking do Datafolha. Ambos são os pré-candidatos favoritos nos respectivos Estados até o momento e disputarão a reeleição em 2010.

O governador de São Paulo, José Serra, subiu da quinta para a quarta posição. A nota média obtida pelo tucano é 6,6, a mesma da sondagem feita em março.

Antes sétimo colocado, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), subiu uma posição. Sua nota média passou de 6,4 em março para 6,5.

Também estão mais bem avaliados os governadores peemedebistas de Santa Catarina, Luiz Henrique, passando da oitava para a quinta colocação, e do Rio, Sérgio Cabral, que foi do nono para oitavo lugar. Já o peemedebista Roberto Requião, do Paraná, caiu da quarta para a sétima posição.

Veja o ranking completo do Datafolha divulgado nesta sexta-feira:
Fonte Blog Aécio Presidente

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Morre Lincoln Afonso Bicalho



O ex-árbitro e ex-chefe da Comissão de Arbitragem da Federação Mineira de Futebol, Lincoln Afonso Bicalho, morreu hoje 25, em Belo Horizonte.

Ele lutava contra um câncer na língua há alguns meses. Lincoln chefiou a Comissão por 6 anos e renunciou ao cargo no dia 23 de março para se dedicar ao tratamento da doença. O corpo vai ser sepultado amanhã 26, às 13h, no Cemitério Parque Renascer.

Acesse o Video no JA

Agora ou Mais Pra Frente Aécio Presidente ( Aecio Blog )

Linda foto no Aécio Blog


quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Defesa Social assume as duas últimas cadeias da RMBH


A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) assumiu nesta quarta-feira (23) as duas últimas unidades prisionais da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) que ainda eram administradas pela Polícia Civil. Agentes do Comando de Operações Especiais (Cope) realizaram os procedimentos de limpeza e retirada de objetos das celas nas cadeias públicas de Lagoa Santa e Brumadinho. Com a mudança administrativa os municípios terão de volta sete policiais civis (três em Brumadinho e quatro em Lagoa Santa), antes ocupados com a guarda de presos. Cento e vinte agentes penitenciários (sessenta em cada unidade) substituirão os policiais.

“Estamos terminando o ano de 2009 cumprindo um compromisso que o governador tinha estabelecido para a Defesa Social de extinguirmos as carceragens da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Nós, que tivemos 19 carceragens apenas em Belo Horizonte, já não temos nenhuma desde o ano passado. Agora, conseguimos alcançar essa marca que é muito representativa”, disse o secretário de Estado de Defesa Social, Maurício Campos Júnior.


Leia mais na integra: Agência Minas

Cresce a participação do agronegócio nas exportações


A participação do agronegócio mineiro nas exportações totais do Estado, no período de janeiro a novembro de 2009, foi de 28,8%, na comparação com os 23,3% registrados no mesmo período do ano anterior. Os dados, divulgados pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), foram analisados pela Superintendência de Política e Economia Agrícola da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais.

Segundo o superintendente João Ricardo Albanez, “a nova posição do agronegócio na composição da balança comercial de Minas é devida, principalmente, à diminuição do volume das exportações de minério pelo Estado”.

Os dados do ministério apontam para a receita US$ 17,7 bilhões gerada pela exportação total de Minas Gerais, no acumulado dos onze meses. Já as importações em todos os segmentos foram da ordem de US$ 6,7 bilhões. Albanez explica que só o agronegócio estadual exportou US$ 5,1 bilhões e fez importações da ordem de US$ 290 milhões. As importações de trigo, em torno de US$ 50,4 milhões, equivalem a 22% das importações totais do agronegócio mineiro.


Leia mais na integra: Agência Minas

Fhemig atenderá urgência e emergência no feriado de Natal


As unidades da Rede Fhemig em Belo Horizonte atenderão urgência e emergência, conforme suas especialidades no feriado de Natal, dia 25 de dezembro, sexta-feira. A Fhemig garante que o paciente que necessitar de assistência será atendido por uma equipe de profissionais qualificados.

Hospitais da Rede Fhemig e suas especialidades:

HOSPITAL JOÃO XXIII

Av. Alfredo Balena, 400 (Santa Efigênia)

Fone: 3239.9302

Politrauma, grandes queimados e intoxicações graves

HOSPITAL JÚLIA KUBITSCHEK

Av. Cristiano Resende, 312 (Milionários/Barreiro)

Fone: 3389.7800

Clínica médica, cirurgia geral, pediatria e urgência gineco-obstétrica


Leia mais na integra: Agência Minas

Agências da Cemig não abrem na véspera do Natal e Ano Novo


A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informa que as agências e postos de atendimento da empresa não funcionarão nos dias 24 e 31 de dezembro, vésperas do Natal e do Ano Novo, bem como na próxima sexta-feira, 25 de dezembro, e também na sexta-feira seguinte, 1º de janeiro.

Nestes dias, solicitações de serviços e reclamações poderão ser feitas pelo Fale com a Cemig, no telefone 116. Esse serviço funciona 24 horas, e a ligação é gratuita. A Agência Virtual, disponível no site da Cemig (http://www.cemig.com.br/), também oferece diversos serviços com conforto e segurança.


terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Tempo de Celebrar


O governador Aécio Neves participou nesta segunda-feira (21), nos jardins do Palácio da Liberdade, de missa de confraternização e ação de graças celebrada pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor de Oliveira Azevedo. A celebração reuniu servidores públicos lotados nos palácios dos Despachos e da Liberdade e autoridades, entre elas o vice-governador Antonio Anastásia, os presidentes da Assembleia Legislativa, deputado Alberto Pinto Coelho, do Tribunal de Justiça, desembargador Sérgio Resende, além de vários secretários de Estado e deputados. A missa contou com a participação dos corais Libertas, de funcionários do Palácio dos Despachos, e das crianças da Fundação Caio Martins. O capelão do Palácio da Liberdade, monsenhor Lázaro de Assis Pinto, e os padres Fernando César Nascimento e Hélio Parreiras de Paula, concelebraram a missa.


Governador entrega Prêmio Excelência em Gestão Pública


O governador Aécio Neves entregou, nesta segunda-feira (21), no Palácio da Liberdade, o 4º Prêmio Excelência em Gestão Pública, uma iniciativa do Governo de Minas para estimular, reconhecer e valorizar ideias inovadoras dos servidores de Minas Gerais em temas relacionados à gestão pública. Durante a solenidade, o governador destacou que o trabalho dos servidores públicos, de todas as regiões do Estado, é fundamental para os bons resultados que o Governo de Minas alcançou nos últimos anos.

“Com uma extraordinária equipe de servidores públicos, estamos demonstrando que, com ousadia, inovação e coragem, é possível fugirmos das nossas atribuições cotidianas e avançarmos além delas. Demonstramos que é possível trazer novos instrumentos de gestão para o setor público e transformar esses novos instrumentos em avanços na qualidade de vida das pessoas, nos indicadores econômicos que o Estado vem buscando e, muito em especial, nos seus indicadores sociais”, afirmou.

O Prêmio Excelência em Gestão Pública é distribuído em três categorias. Para o primeiro lugar de cada uma delas, a premiação é de R$ 8 mil, para o segundo de R$ 4 mil e para o terceiro de R$ 2 mil. A premiação é coordenada pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), em parceria com a Fundação João Pinheiro e com o apoio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), que patrocina o prêmio.


Leia mais na integra: Agência Minas

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Presídio de Curvelo investe na ressocialização de detentos


Biblioteca, horta, oficina de conserto de bicicletas, salão de beleza, oficina mecânica e escola. Tais espaços estão à disposição dos presos que cumprem pena no Presídio de Curvelo, na região central de Minas. Coordenada pela Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), a unidade acolhe cerca de 150 detentos, que têm oportunidades de estudo, trabalho, atividades artesanais e orientação espiritual no local.

Seguindo o modelo já implantado demais unidades prisionais do sistema, os presos também têm assistência médica, odontológica, social, jurídica e psicológica. O detento Eurípedes Moreira Costa, de 26 anos, revela como é o serviço na oficina de bicicletas. “Eu e mais cinco colegas trabalhamos aqui. Eu sou uma espécie de professor para eles, porque aprendi sozinho, ainda criança, o serviço. Lixo, pinto, monto, desmonto. É muito bom ensinar para quem quer aprender”, alega.

Ele explica que as bicicletas ou peças vêm das apreensões feitas pela Delegacia Regional de Curvelo. Após recuperadas, as bicicletas serão doadas para serem reaproveitadas em projetos sociais com jovens. No mesmo galpão das bicicletas, encontram-se ainda o maquinário de uma oficina mecânica. O material consiste em um elevador hidráulico, uma “girafa” (máquina para retirar motores de carros) e quatro caixas de ferramentas, viabilizadas pela Superintendência de Atendimento ao Preso (Sape) da Suapi.


Leia mais na integra: Agência Minas

Mais de 130 mil veículos são esperados no Sistema MG-050 durante o Natal


O recesso de Natal aumentará o fluxo no Sistema MG-050/BR-265/BR-491 em até 10%. A previsão é do departamento de operações da Concessionária Nascentes das Gerais, empresa responsável pela administração, em regime de Parceria Público-privada (PPP), dos 371,4 quilômetros da malha viária. Dessa forma, a partir da próxima quinta-feira (24) a expectativa é que aproximadamente 33 mil veículos passem pelo Centro-Oeste e Sudoeste de Minas Gerais, totalizando, portanto, 132 mil durante o recesso que termina no próximo domingo (27).

O Sistema MG-050 tem início em Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e vai até São Sebastião do Paraíso, na divisa entre Minas Gerais e São Paulo. Durante o feriado, para garantir uma viagem confortável aos usuários, será reforçado o número de viaturas de inspeção e também de funcionários nas praças de pedágio para evitar filas. O Centro de Controle Operacional (CCO), que deve ser acionado em caso de incidentes pelo 0800 282 0505, receberá atendentes extras para suprir a demanda.


Leia mais na integra: Agência Minas

181 Disque Denúncia continua em expansão para várias cidades de Minas Gerais


A eficiência obtida com o trabalho conjunto das polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros no combate à criminalidade, verificada nos 34 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) que desde novembro de 2007 contam com o sistema unificado 181 do Disque Denúncia, tem sido o principal motivo do empenho em expandir o serviço para todas as demais cidades de Minas Gerais.

Com a marca de dois milhões de chamadas e mais de 100 mil denúncias recebidas, o Disque Denúncia já foi implantando em Uberaba, Uberlândia, Montes Claros, Governador Valadares, Juiz de Fora, Divinópolis, Ipatinga, Barbacena, Curvelo, Unaí, Teófilo Otoni, Pouso Alegre e em Lavras.
Lançado pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) em parceria com o Instituto Minas Pela Paz (IMPP), o Disque Denúncia Unificado (DDU) tem como objetivo disponibilizar um canal direto de comunicação à sociedade, para que ao ligar para o número 181, os cidadãos possam encaminhar denúncias anônimas de crimes e sinistros a qualquer uma das três corporações.


Leia mais na integra: Agência Minas

domingo, 20 de dezembro de 2009

Aécio Neves agradece ao apoio na Internet



Publicado originalmente no "Aécio Blog": "Uma Mensagem para VOCÊS!"

O jogo de Aécio Neves

Gaudêncio Torquato

Tancredo Neves era ás na arte de dizer um sim puxando as letras do não. Depois de entrevista a um repórter, pediu para ler o texto. Lá estava: "Não pretendo ser governador de Minas." Pediu licença, pegou a caneta e emendou: "Não pretendo ser candidato a governador de Minas."

Aécio Neves herdou a matreirice do avô. Anuncia, em nota, sua desistência do páreo presidencial de 2010. Antes que a leitura sugira fechamento de portas, é mais que oportuno o esclarecimento. Aécio, como a raposa Tancredo, quer dizer: "Quero ser presidente da República, mas reconheço que José Serra tem preferência. Cedo a vez para ele."

O gesto do governador mineiro, bem pensado, terá implicações na frente política com vista à disputa do próximo ano. Ao deixar José Serra entre a cruz e a caldeirinha - o governador paulista é tolhido na alternativa de recuo -, Aécio contribui para acelerar o processo eleitoral, ajustar o foco do discurso dos contendores, definir as alianças eleitorais e clarear os horizontes, que até o momento se mostram nebulosos. Com sua decisão o mineiro também demonstra preferência pela hipótese bastante utilizada no enfrentamento de circunstâncias adversas: nem sempre a menor distância entre dois pontos é uma reta, pode ser uma curva. O desvio momentâneo poderá ser-lhe útil para galgar, no futuro, meta mais ambiciosa que a vaga do Senado por Minas Gerais.

A retirada de Aécio da arena presidencial estreita o espaço de articulação do PSDB. A observação ampara-se no perfil de um governador que transita com facilidade na esfera partidária, colecionando amigos e simpatizantes nas grandes agremiações. Trata-se de um político de centro, identificado com um escopo pontuado por conceitos como modernização, eficiência e eficácia, desburocratização e integração de estruturas. Não se veste da coloração ideológica pesada que se impregna em bolsões de partidos, inclusive do PT, identificando-se como tucano defensor do ideário da social-democracia, cuja balança ajusta os pesos de uma economia aberta e plural com controles do Estado para evitar excessos. Por isso mesmo Aécio Neves se recusa a entrar no jogo do "a favor ou contra" o governo Lula. Tanto apoia programas como critica desvios.

O selo que inventou - "pós-lulismo" - lhe conferiria, enquanto candidato, boa condição para escapar da armadilha que o PT seguramente vai arrumar para capturar as oposições. A armadilha chama-se plebiscito. O petismo/lulismo anuncia a todo momento que a comparação entre os oito anos de FHC e os dois mandatos de Lula será objeto central da campanha. Aécio, de maneira cordial, sem arengas, fugiria à emboscada. Como? Reconhecendo pontos positivos, sem louvações exageradas, e pontuando sobre áreas que estão a merecer ajustes. Já o governador Serra terá dificuldades para enveredar por essa trilha, eis que simboliza o oposicionismo dos embates históricos entre PSDB e PT. Ademais, agrega valores, ideias e atitudes mais próximas ao perfil técnico de Dilma Rousseff. A verdade é que o ideário de ambos não parece tão diferente, havendo quem garanta ter o paulista visão até mais estatizante que a pré-candidata de Lula. As divergências dão-se mais na esfera de abordagens formais e detalhes do que no plano substantivo.

Sob o prisma partidário, diminuem as chances de amplo leque de alianças em torno da chapa oposicionista. O PSDB poderá atrair boa fatia do PMDB, por exemplo, mas essa parcela poderia ser mais larga caso Aécio fosse o candidato. O mesmo poderia ocorrer com outros partidos, entre eles o PDT, que chegaram a acenar simpatia pelo candidato mineiro. O estreitamento do espaço de articulação na seara oposicionista poderia ser compensado com a chapa puro-sangue. Serra e Aécio formariam uma dupla de peso e respeito. Mas esse é o busílis do tucanato. O risco é alto. Se ambos perderem a campanha, ficariam sem palanque. Passariam boa temporada em limbo político exatamente no ciclo em que se começa a enxergar a aura de um Brasil potente no contexto das nações. Ora, a viabilidade de derrota conta com certa lógica aritmética, fácil de recitar. Vejamos os grandes números que cercam a base da pirâmide: a Previdência Social beneficia cerca de 75 milhões de brasileiros, o salário mínimo laça 43 milhões e o Bolsa-Família, distribuído a 12 milhões de famílias, atinge 46 milhões de pessoas. Se considerarmos que os maiores contingentes desses programas tendem a votar pensando no bolso (leia-se também estômago), deduz-se que será dado um voto de agradecimento aos patrocinadores. Núcleos insatisfeitos - que se localizam nos estratos médios - poderão fazer contraponto ao discurso emotivo das margens, sem condições, porém, de abalar a avalanche que delas virá.

As oposições terão de achar um verbo para desconstruir espaços sociais pulverizados de programas, ações e benesses. Mudar? Se a palavra for essa, a candidata governista alçará voo. Melhorar, ajustar, aperfeiçoar? Soariam como promessas nas nuvens da abstração. A desconstrução dessa arquitetura seria possível sob um perfil que não assumisse o papel de cavaleiro do tropel da desarrumação. Essa seria a jornada de Aécio Neves. Que, ao ver o caminho tomado por obstáculos, não teve dúvidas. Imitou o gesto de Júlio Cesar ao atravessar o Rio Rubicão: "Alea iacta est" - a sorte está lançada. Mas a dúvida que aflige tanto a oposição quanto a situação persiste: e se José Serra desistir mais adiante, Aécio toparia entrar no lugar dele? Em política não existe ponte quebrada que torne inviável a volta de um cavaleiro andante. Os momentos fazem as circunstâncias. O que era impossível ontem poderá acontecer amanhã. Os timoneiros, os guerreiros, os estrategistas, os vencedores costumam se valer da audácia. Valor que T. S. Elliot brindou com a frase "somente aqueles que se arriscam a ir longe conseguem saber até onde podem chegar".

Resta saber o que Tancredo Neves, com seu indecifrável sorriso, andou cochichando aos ouvidos do neto nestes dias pré-natalinos.

Gaudêncio Torquato, jornalista, é professor titular da USP, consultor político e de comunicação

Aécio Neves inaugura obra do Proacesso e de programa de eletrificação em Bonito de Minas e Setubinha

O governador Aécio Neves e o vice-governador Antonio Anastasia inauguraram, neste sábado (19/12), dois trechos do Programa de Pavimentação de Ligações e Acessos Rodoviários aos Municípios (ProAcesso) nos municípios de Setubinha, no Vale do Mucuri, e Bonito de Minas, no Norte de Minas.

Os dois trechos somam 78,3 km de estradas pavimentadas, com investimentos de R$ 41,6 milhões.